Buscar
  • rubensbonomini

Aumentando as entregas no prazo através do Fluxo Contínuo

Atualizado: 16 de Abr de 2019


É essencial que o produto flua pelas operações para transpor dificuldades comerciais.


“Este pedido é para amanhã, precisamos passar ele na frente das outras ordens de produção” ou “Esta ordem precisa ser produzida para embarcar hoje às 17h” e, nos piores casos: “O cliente cancelou o pedido pois não fomos capazes de entregar a tempo”, “Seremos multados pois a linha de produção do cliente parou quando não entregamos no prazo estabelecido”, e até “Estamos perdendo pedidos para empresas com entregas mais ágeis”.


Dificuldades comerciais como estas, enfrentadas pela fábrica, são vistas diariamente em diversas empresas, dos mais variados setores da economia. O que vemos é uma certa dificuldade em gerir a produção de modo que todas as ordens de produção sejam produzidas e entregues nos prazos estabelecidos.


Para gerenciar a complexidade de uma fábrica e conseguir atender aos prazos (ou ao menos tentar), os gestores e programadores tradicionais disparam ordens de produção em diversos pontos da fábrica. Fazem isto pois os processos são distantes uns dos outros, existe pouca (ou nenhuma) comunicação entre os setores, e o nível de estoques entre estes são elevados.


E nos cursos de Engenharia de Produção os futuros engenheiros passam por disciplinas que os ensinam a modelar uma fábrica, considerando toda esta complexidade, e então otimizar o sequenciamento das ordens de produção com o intuito de atender da melhor forma os prazos estabelecidos.


Por outro lado, a Toyota nos ensina a simplificar os setores produtivos aproximando os postos de trabalho, reduzindo os estoques intermediários e fazendo com que o produto passe de uma atividade que agregue valor para outra atividade que agregue valor com o mínimo de desperdício. Este conceito se chama Fluxo Unitário, Fluxo de Uma Peça ou Fluxo Contínuo.


Uma fábrica, ou setor, que possui suas atividades em fluxo se destaca:

• Sendo mais produtiva - dado que várias atividades de transporte e movimentação são eliminadas.

• Pôr ter a programação simplificada – já que necessita de somente um ponto de programação, o início da célula de produção.

• Respondendo muito mais rápido as necessidades dos clientes - pois tem lotes pequenos e poucos estoques intermediários.

• Possuindo um Lead Time de Produção muito mais curto – visto que o produto flui pelos processos sem ficar parado em pilhas de estoques.


Sendo então mais produtivo, tendo entregas mais rápidas e mais flexíveis, os prazos começam a ser naturalmente atingidos, sem que haja a necessidade de interferir na programação para definir prioridades. E ainda, ganha-se um diferencial competitivo: a possibilidade de oferecer prazos de entrega menores para os clientes.


O Fluxo Contínuo é uma das ferramentas que podem ser aplicadas para a melhoria do atendimento no prazo, que é um requisito comercial do negócio. No entanto, este conceito vai além e pode fazer parte também de estratégias financeiras, assunto que será tema de um próximo artigo.


Lead Time de Produção – tempo requerido para um produto se movimentar por todas as etapas de um processo, do início ao fim [Fonte: Léxico Lean]

27 visualizações

© 2018 por inTAKT